tentante

Sobre amamentação

Ai, como eu tô famosa!

O próximo passo é sair na Caras! rs 

Fui convidada pelo pessoal do site Bebe.com.br, para escrever um desabafo sobre algum perrengue que eu passei e claro, falei sobre a amamentação!

Corre lá e dêem uma lida! 😉

Bjos

http://bebe.abril.com.br/blogs/confessionario/2014/08/18/eu-queria-ter-amamentado-mais/

Anúncios

5 comentários em “Sobre amamentação

  1. Já falamos disso pessoalmente, mas vou deixar publica minha opinião: eu acho q os GINECOLOGISTAS deviam
    SIM dar uma atenção maior sobre a amamentação! Se não fosse minha prima e as enfermeiras do Sao Luis q me ensinaram sobre a salvadora Concha de Base Rigida a minha filha nao teria mamado… Tinha “bico curto”. Usando a concha, o bico foi pra fora e os machucados cicatrizaram…
    Mas isso gracas a informaçao q minha prima e enfermeiras me deram…
    Hj sou PHD em amamentação… Mas nao foi gracas ao meu medico! E isso acho uma falha grande em todos eles!!!!

    Curtir

  2. Gostei demais do seu texto e de sua sinceridade. Eu tenho uma grande implicância com as fórmulas porque saí 2 vezes de consultórios com elas prescritas enquanto eu procurava por apoio e não conseguia. Mas a minha grande implicância é pessoal, porque, como você disse, ainda bem que elas existem quando é preciso!

    Só errando mesmo pra gente aprender. De mim, ganhei amamentação mas perdi meu parto, logo eu que defendi tanto o parto normal, humanizado, acabei na cesárea. No começo, me senti dessas tb, fracassada, covarde, que eu deveria ter lutado mais contra a médica, que cedi sendo que eu poderia suportar mais. Foda, né?

    A gente espera desses profissionais ajuda, não temos e depois nos culpamos. Ainda bem que passa. Eu te admiro, principalmente por falar que tentará com um próximo filho, por reconhecer. Se não der certo de novo, que você recorra às fórmulas novamente porque VOCÊ optou e não porque optaram por você 🙂

    Se eu tiver mais um filho e cair na cesárea e depois eu não conseguir amamentar, que eu também faça tudo isso com reais motivos e não porque foi mais cômodo para os profissionais.

    Bjao Carol!
    http://asaladadefrutas.blogspot.com.br/

    Curtir

    1. Exatooo!
      O problema é que ninguém conta q pode dar errado e vc fica taxada como preguiçosa, como vaidosa, sei lá!
      Mas é como vc falou: saber reconhecer que a culpa não é totalmente minha foi super importante e agora, eu até quero ter mais filho pra amamentar mesmo e se não der, eu tentei e ok!
      a gente se cobra demais, cria muitas expectativas e realmente é difícil quando não conseguimos o que nos propusemos! mesma coisa com o parto. Qdo minha obstetra comentou que se ele não saísse com o vácuo, eu ia pra cesárea, minha vontade foi explodir meu útero pra ele sair! rsrsrs
      Se tivesse ido pra faca, eu tb teria ficado mal resolvida com isso! me culpando! rs
      enfim, maternidade é um eterno “tamo junta” 😉
      hehe
      bjosss

      Curtir

  3. Corri lá pra ler e achei muito chique voce no bebe.com.br. Eu andei pensando muito sobre esse tema ultimamente, minha irma mais nova está gravida de 26 semanas. E concordo totalmente com o comentário da Camila: os ginecologistas não nos preparam pra amamentação. Os pediatras idem. Mesmo as equipes mais humanizadas (pelo menos pelos relatos que tenho lido) não vejo preocupação em orientar. Mas o Thomas tá aí, lindo, forte, loiro e belo. E voce fez tudo que podia, isso que é importante, pra voce saber que tentou tudo. Voce é uma mãezona e está de parabéns. Beijos !

    Curtir

  4. Carol, amei a matéria, sua chic!! Olha, li muuuuuito sobre amamentação durante a gravidez, tive um parto lindo que me ajudou a produzir um colostro gostoso e abundante, mas não foram só essas as causas do meu sucesso com a amamentação. O terceiro fator foi toda a ajuda e incentivo que tive no hospital desde o momento do nascimento da Liana e durante os 2 dias que ficamos lá. Tive aula de amamentação no hospital um dia depois de parir e ajuda de todas as enfermeiras e consultoras de amamentação. Comigo está dando muito certo, mas vi num grupo de mães que frenquento aqui na Gringolândia que alguns bebês nascem com um problema no lábio ou na língua que atrapalha a sucção do peito, há mães que sonham em amamentar mas elas não conseguem de jeito nenhum. Por isso vejoque essa coissa de instinto do bebê e da mãe nem sempre é verdade.
    Beijos, Rita

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s