bebê · parto

Como foi sua chegada?

Aí que no final de semana, SP estava um calor chato! Fiquei sábado e domingo na piscina do prédio e nem pensava que a chegada dele estaria tão próxima!
À noite, marido e eu estávamos fazendo aposta de quando ele chegaria. Ambos tínhamos certeza que ele chegaria semana que vem! É, intuição é nosso forte! #fail
Segunda feira acordei 8hs e fui fazer xixi! Pensei, ah vou dormir mais um pouco! Voltei pra cama e senti um jatinho molhando minha calcinha! Pensei num super corrimento! Pensei em xixi na calça! Me liguei que era a bolsa e sai correndo e com cuidado pra não molhar a cama e o chão! Sentei na privada e chuaaaaaaa, toda a água do mundo. Uma especie de água de coco, com um resquício de sangue no final! É, nessa hora a Anitta passou na minha cabeça; PREPARA! Liguei pro marido e disse: volta pra casa, minha bolsa estourou! Parei de tremer e liguei pra enfermeira obstétrica e para q fotógrafa! Agora era questão de tempo.
Levantei, coloquei um absorvente e fui separar minhas roupas pra trazer pro são luiz. Peguei o que queria trazer e sentia umas coliquinhas. Pensei: se isso é contração, fichinha! HAHAHAHAH bobinha eu!

Marido chegou umas 10hs e nesse momento eu sentia uma dor na lombar que vinha pro pé da barriga, incomodava mas não muito! Sentia que podia falar entre uma e outra e achava que estava tudo bem! Até conversei com uma amiga pela internet! Na hora do almoço o negócio começou a ficar sério e as contrações vinham cada vez mais fortes e eu precisava parar para respirar. Só pensava em respirar.

Marido ligou para a obstetriz que disse para eu entrar no banho e verificar como eu ficava. Assim que entrei no banho, as contrações vinham a cada dois minutos e duravam em média 30  segundos. Eu já me virava de dor e só queria que marido massageasse minha lombar, ou só encostasse em mim. Saí do banho e lembro de ter tido uma contração tão forte, que me dobrei de 4 no chão. Marido levou um susto e pediu para que a Ana, obstetriz, chegasse logo!

Às 17hs ela chegou aqui em casa, disse que faria um toque para saber a quantas estávamos. Eu confesso que nessa hora, achei que ela fosse dizer que eu estava com 4cm e isso me desanimaria. Eu estava com 7cm e ela disse para corrermos senão Thomas nasceria no carro. Corremos para sair de casa e fomos para o São Luiz, pela faixa de ônibus porque precisávamos chegar rápido e na boa, São Paulo, em plena segunda feira, 17:30 chuvosa, é pedir para que não andássemos! Chegamos no São Luiz em meia hora. Lembro que tive várias contrações no caminho e a Ana me massageava. Lembro de ter falado pro marido qual a rua que ele precisava entrar e não lembro mais muito. Chegamos no hospital às 18hs e fui para a admissão. Fiz um cardiotoco e verificaram minha dilatação: 10cm, com um rebordo. Eu estava pronta para parir.

Fomos para a sala de delivery e fui direto para a banheira e lá começou a doidera: a vontade de fazer força é absolutamente involuntária. Você PRECISA empurrar “algo” para fora. E fiquei 1h na banheira e nada do Thomas vir. Me sugeriram ir para o chuveiro na banqueta de cócoras. Fui e nada. Força, força e nada. Fiquei mais uma hora e nada do Thomas vir. Fui para a cama. Fiquei de 4, empurrei. Nada. Sentei, na posição semi reclinada. Ali, víamos que a cabeça dele estava a uns 2cm de sair e NADA. Nesta hora, a Dra. Cátia sugeriu que tentássemos o vácuo-extrator. Na boa, se me oferecessem uma pinga pra ele sair, eu topava. Eram 5 hs empurrando direto e nada, ele estava literalmente na boca do Gol. Bom, veio uma contração e pimba: vácuo nele e…..nada. Thomas é um bon-vivant. Não queria sair, estava curtindo o momento. Na segunda contração senti arder, queimar, gritei. Gritei com minha alma, um grito animal, um grito que colocou o Thomas para fora. Senti o corpo dele todo saindo de dentro de mim, cada osso. Parecia que era um bebê enorme, senti um alívio instantâneo e fiquei perplexa com aquela criatura quente e molhadinha em cima de mim, escorregando que nem um quiabão. Ele estava lá. Meu bebê. Meu parasita. Meu Thomas. Marido começou a chorar, eu também. E ficamos ali nos namorando, enquanto o cordão ainda pulsava. Marido cortou o cordão e a placenta saiu.

Foram pesar o Thomas e a surpresa: 3480g! Não era à toa que não saía…. Por causa disso, tive uma laceração, porque Epi-No nenhum do mundo me prepararia para este bitelo de gente, ou mini Nelson Ned como disse marido.

Depois, o levaram para a admissão no berçário, eu jantei e eu fui para o quarto. Marido já estava lá e Thomas estava passando pela “alfândega”do São Luiz, que não deve ter levado mais que 1h. Tomei um banho, quase desmaiei, por causa do esforço, do sangue.

Fui para a cama e não consegui pregar o olho. A ocitocina rolava solta e eu só conseguia olhar para ele, dormindo ao meu lado. Não acreditava que havia conseguido. Eu tinha parido nosso bebê. Marido tentava dormir também, mas a empolgação estava no ar!

No dia seguinte vieram as visitas, mas isso é assunto para outro post, assim como o fato de ele estar ainda no hospital com icterícia. #saco

Sobre tudo:

-Faria tudo novamente. A dor existe, mas não é insuportável. Se não fossem as 5hs de expulsivo, eu estaria como nova em meia hora.

-Em momento algum pensei em pedir anestesia. Não precisava, dava para aguentar de boa e só de encostar no marido, eu já me sentia melhor.

-Marido foi parte fundamental no parto: se não fosse o apoio, o carinho, os abraços, a “motivação”dele em me dizer o quão perto o Thomas estava, nada disso teria sido possível. Eu já disse isso para ele, mas palavra nenhuma no mundo poderá exemplificar o que eu sinto por ele, especialmente depois de tudo que passamos. Gratidão é pouco. Amor, nem se fala.

-A recuperação é tranquila, muito embora a Carolzinha esteja parecendo um lutador no fim do UFC, me sinto bem. a barriga não dói, a hemorróida que surgiu sim. Mas faria tudo novamente, sem nem pensar.

-Toda essa experiência me fez refletir sobre o parto em casa. Talvez se eu tivesse parido em casa, as coisas poderiam ter tomado um caminho diferente.  Acho que ter ficado no hospital, foi um saco, claro, mas salvou meu parto, não sei explicar.  Não sei se hoje eu pensaria em ter um parto domiciliar. Eu progredi super bem na dilatação, mas no expulsivo o bicho pegou…..

-Não podia ter tido uma equipe melhor: tudo aconteceu como eu quis e as intervenções que sofri foram necessárias e em momento algum me senti desrespeitada ou maltratada. A equipe toda foi demais e só tenho a agradecer!

Agora, chega de escrever, pois preciso dormir para amanhã ir ver o Thomas no hospital!

prévia-parto-Thomas-1 prévia-parto-Thomas-5 prévia-parto-Thomas-16 prévia-parto-Thomas-22 prévia-parto-Thomas-25 prévia-parto-Thomas-37

 

 

Anúncios

34 comentários em “Como foi sua chegada?

  1. Carol, que lindo!!! To chorando aqui…
    Muito emocionante seu relato e a forma como tudo aconteceu, pelo jeito, exatamente como você quis e idealizou.
    Uma pena ele ainda estar lá, mas pelo que você relatou é coisinha simples e logo ele já estará em casa com vocês.
    Parabéns pelo parto, pelo bebê, pelo marido emponderado e pra você, guerreira! Eu ainda não passei pelo meu parto, mas 5 horas de expulsivo sem anestesia deve ser PUNK!
    Mande notícias quando for possível.
    Beijocas

    Curtir

  2. Carol, como estava ansiosa pelo seu relato! Sabia que ia ler detalhes – inclusive sobre como são as dores de contração, como eh a evolução do TP quando a bolsa estoura no início, como não devemos ser inflexíveis quanto a intervenções senão vivemos aquele momento ainda. Só tenho que lhe dar parabéns, parabéns pelo bitelão, parabéns pelo marido que pariu com vc, parabéns pela força extraordinária que vc demonstrou!
    Elis ainda está por aqui dentro da pança (38 + 4) e agradeço pela experiência divulgada.
    Saúde pro Thomas! Já, já ele estará em casa com os país maravilhosos dele!
    Bjs e se cuida!

    Curtir

  3. Parabéns Carol, graças a Deus tudo deu certo, acompanho seu blog faz um tempão e estava na torcida para que seu parto fosse respeitado, assim como todas nós merecemos. Se Deus quiser em Abril será o meu na casa de parto. Beijos e muito leite para Thomas

    Curtir

  4. Carol, parabéns!!! Adorei o relato e fico feliz por você ter sido respeitada e que o parto foi exatamente do jeito que vc sonhou.
    Tenho certeza de que o marido faz um grande papel no parto humanizado.
    Ontem fui acompanhar o parto cesária da minha melhor amiga. O parto atrasou quase 2 horas e ninguém sabia dizer o motivo. O pai ficou com a gente até 10 minutos antes da criança nascer. Aí ele entra e mostram o nascimento através do vidro…. todo mundo vê a criança, mas a mãe parece que é a última e nem consegue pegá-lo no colo. Depois de uns 2 minutos, o bebê já é levado para ser aspirado, para pingar o nitrato de prata e aquelas intervenções que já sabemos. Fizeram algo do tipo no Thomas??
    O seu blog me dá mais forças para ter um parto humanizado, onde a vontade da mãe vai prevalecer. Você não teve doula, mas sabe se já é permitido a entrada delas no centro cirúrgico?? A sua fotógrafa pode entrar??

    Se cuida!!
    bjs

    Curtir

    1. Oie!!
      Então, como eu tive uma equipe humanizada, o Thomas não passou por nenhum procedimento do hspital. :Nasceu e ficou no meu colo por umas boas 2hs, depois foi para o berçário, só para dar entrada para poder ter o registro feio por lá, mas foi o tempo de me levarem para o quarto e ele já tinha chegado e lá ficou conosco, até ser diagnosticado com a icterícia, mas fizemos tudo, primeiro banho, primeira troca, tudo fomos nós!
      Não tive doula e no S. Luiz elas não podem entrar na sala de cesárea, somente nas deliveries. Minha fotógrafa é doula tb e entrou como Doula. 😉
      bjos

      Curtir

  5. Oi Carol!

    As fotos estão lindas e mostram esse momento de vcs 3!!! Lindo, lindo!! Parabéns…..e sim, vc pariu, realizou seu sonho =)
    E logo, logo o Thomas sai do hospital e #vemprarua rsrs..

    Beijoss!!!

    Curtir

  6. áááhhhh que amor…. ovulei!
    Lindo, lindo, lindo!!!!

    Eu, morrendo de medo do meu VBAC (e, na mesma intensidade, desejando MUITO o VBAC), fiquei feliz em saber que não é impossível segurar as contrações e que um expulsivo de 5h não é impossível de lidar.

    Imagino que vc deve ter sentido muita dor, sim, mas o que vem depois deve ser tão contagiante que chega a esquecer todo o resto, não é?

    Como eu te disse por e-mail, vou fazer meu pré-natal com a Dra. Cátia e gostaria muito de ter meu próximo filho com a equipe dela (sim, eu ainda não sou gestante, mas preciso me preparar muito para o próximo passo).

    Que Deus os abençoe sempre.

    Um grande beijo!!!

    Curtir

    1. Oieee! estou te devendo um email decente! ehehe
      Então, a dor é intensa, é uma coisa animalesca, mas se vc se entrega ao momento, fica totalmente suportável. O expulsivo não doeu tanto, o que pegou foi o cansaço, porque são todos os mpusculos do seu corpo fazendo força ao mesmo tempo e isso cansa demais!
      A Dra Cátia é demais, sou suspeita para falar! Ela é calma, paciente, super profissional e de extrema competencia!!REcomendo de olhos fechados a todas que querem um parto respeitoso!
      bjos

      Curtir

  7. Parabéns ! Voce pariu ! Manteve o controle de tudo e sabe a importância do pai nesse processo todo. Parabéns mil vezes pra nova família que se forma ! Rezando pro Thomas, pra que ele saia logo do hospital. Beijos !!!!

    Curtir

  8. Que linda história de respeito e amor!!!
    Assim mesmo que eu esperava seu relato!

    As 5 horas de expulsivo não devem ter sido moleza, mas não só vc levou como a equipe bancou, coisa linda de se ver!

    Parabéns pela força, pela fêmea, pela união do casal e pelo bitelão lindo que vcs fizeram!!! 😉

    Logo, logo ele tá em casa com vcs!!

    Beijão

    Ah!! Fotos fortes e maravilhosas!!

    Curtir

  9. Carol, que momento único…fiquei arrepiada, emocionada com o seu post. Que Deus os ilumine ainda mais, e fique tranquila que muito antes do esperado o Thomas estará em casa com vcs. Parabéns!

    Curtir

  10. Parabens muito lindo seu relato!
    Meu filho tbm teve ictericia neo-natal precoce por incompatibilidade ABO, ficou no banho de luz por seis dias, foi muito dificl pra mim , a unica coisa é que só fiquei longe dele uma noite, do sexto pro setimo dia, que foi qdo resolveram me dar alta, pq tinham me esquecido ali, eu eu fiquei quietinha neh pq queria ficar com o meu bebe, inclusive o blitron estava no meu quarto, so quando me deram alta foi que ele foi pro berçario, chorei muito, mas em menos de 24h ele teve alta tbm, mas foi uma barra! Força pra vc!!!

    Curtir

  11. Oi, Carol. Eu cheguei até seu blog através das minhas infinitas pesquisas sobre parto humanizado. Estou de 34 semanas e 4 dias, e me identifiquei muito com você e seus relatos da gravidez. Também é minha 1a gestação (mas é uma menina), minha intuição é sempre #fail >.<, eu também sou baixinha, e costumava ser magrinha antes do pânceps. *rs. Meu plano A também é um parto normal hospitalar, humanizado, no São Luiz. Então, se não for pedir demais, gostaria de saber como você se sentiu em relação ao hospital. Eles te trataram bem? Respeitaram sua equipe humanizada? Você teve algum problema, algum stress?

    PARABÉNS pelo Thomas! Ele é muito lindo! E espero que você continue com o blog, compartilhando as delícias e as dificuldades de ser mãe. Um beijo enorme! ^^

    Curtir

    1. Oi Erika! hahaha intuição fail é comigo mesmo! rsrs
      Então, no SLuiz, eu só tive o parto que tive, por causa da minhaequipe, inclusive, tenho certeza que mesmo chegando lá com 9cm, se não tivesse com minha médica, teria caído numa desnecesárea, certeza!
      O único stress que tive foi porque entram no quarto de meia em meia hora e acendem luz, não se importam muito com vc, mas como nunca fiquei internada antes, não sei se é praxe. Com relação ao Thomas, fomos muito respeitados e bastava mencionar o nome da minha médica ou da pediatra, que o tratamento mudava.
      se você estiver sem uma equipe humanizada, eu recomendo que vc tenha, a certeza de que vão te respeitar é bem maior!
      Pode deixar, pretendo continuar com o blog sim! 😀
      hehehhe
      bjss

      Curtir

  12. Lindo relato ❤ Thomas chegou ao mundo como vc sempre sonhou!
    E realmente grandinho hein?
    Logo a carolzinha volta ao normal relaxa 😉
    Todos os dias eu fico olhando seu facebook rpa ver se ele ja esta em casa! Logo ele ta ai com vcs, a titia virtual aqui manda energias positivas todos os dias 🙂

    Curtir

  13. Uau! Chorei litros! Ri da comparação com o quiabo e chorei com a sua emoção toda. Que lindo!! Parabéns! Carol, que mulher forte que você é! Uma super fêmea! To sua fã! As fotos estão lindas, você pariu um bitelão lindo! Parabéns pra você e seu marido! Espero que o Thomas saia logo desse hospital e vá pra casa com vocês. Beijos! Muito leite pra você!
    Rita

    Curtir

  14. Você tá lá cheia de ocitocina lendo o relato, lembrando do seu, da sua contração e lê o “mini nelson ned” CHORA DE RIR kkkkkk Seja bem vinda ao mundo da maternidade Saúde e muito leite pra vcs!

    Curtir

  15. Carol, puxa, vi esse post apenas agora. Mas que emoção! Você foi guerreira, você e Thomas trabalharam muito bem, parabéns! E com marido amoroso ao lado, que privilégio! Agora, o danadinho não queria sair, é? Menino esperto, estava curtindo o momento. E concordo contigo que no expulsivo não tem dor, senti a mesma coisa no meu, é apenas uma força tão descomunal que até assusta. E a dor das contrações é totalmente gerenciável, né? Enfim, tô chovendo no molhado. Parabéns, parabéns para vocês. E que ele chegue logo em casa para vocês poderem se curtir ainda mais. Beijokas.

    Curtir

    1. Pois é Alê!!! é isso mesmo, uma força maluca! a dor das contrações é super gerenciável se alguém está perto. meu marido foi fundamental mesmo, sem ele eu não teria conseguido!!! hehe
      Ah, Thomas já está em casa! ❤

      Curtir

  16. Caraca Carols!!! Mega ligeira!!! So agora to conseguindo postar o meu relato haahahah
    E cara, tu quase cuspiu se nao fosse o expulsivo, hein?! Vou te dizer que a dor do expulsivo é bem melhor que a ds contracoes, tu nao achou?? Se bem que 5 horas nao sei o q pensaria.
    E eu tb antes falava q o segundo seria em casa, hj ja nao acho q vai set nao.. Ate pq tive um dilaceracao beeem grande.. Quase imendou tudo.. Maravilha! Sqn.
    Amei seu relato e as fotos!!! Top!!

    Curtir

    1. hahahaha menina, foi quase cuspido mesmo, SE eu não tivesse ficado 5hs tentando tirar esse moleque de dentro de mim! hahahaha a força do expulsivo é realmente louca, mas não doi qto as contraçoes, é totalmente suportável…
      AAAAh, eui tb tive uma laceraçao GIGA! fopi de 3o grau…..tive coragem de ver só semana passada, aparentemente está tudo certo, mas ainda me incomodam os pontos…rs Deve ter sido como a sua, super divertido…..rs
      bjsss

      Curtir

      1. A minha foi de 3 tb! Acredita que ainda nao olhei no espelho?? To querendo ver, mas esqueco e tenho um pouquinho de medo dela estar diferente hahahah mas tenho que resolver isso logo pq ja acabou o resguardo, entao, ne?!

        Curtir

      2. Hahahaha eu olhei no espelhp ontem com mais cuidado! Hahaha ate q nao ficou diferente, mas da um medao olhar! Hahaha
        PutZ, fim de resguardo é TENSO! Hehehe falei pro meu marido q vai ser tipo a primeira vez de novo! Jahahahha

        Curtir

  17. Carol adorei os seus relatos. Acabei de trocar de GO e a minha prefere fazer o parto no São Luiz a minha opção era o Santa Joana. O que vc achou de lá.
    O Thomas é lindo, muito fofo que bom que o susto já passou não deve ser fácil ver nossos pequenos na uti. Beijos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s