bebê · começo · grávida · primeiro tri · tentante

Ainda sobre o parto e escolha do obstetra

Primeiro, gostaria de agradecer a todos que me responderam e atá às fofas que se dispuseram a participar da minha idéia de vaquinha para pagar o parto! Fiquei emocionada. Tudo bem que grávida se emociona com comercial da Qualy, mas de fato, fiquei tocada com a solidariedade de todas vocês, então, novamente MUITO OBRIGADA!

Agora, voltando à questão do obstetra/parto: há pelo menos 5 anos, eu leio, me informo, devoro, assisto videos, blogs e tudo mais relacionado à humanização do parto. Nomes como Jorge Kuhn, Ana Cris Duarte, Andréa Campos e Cátia Chuba não são novidade para mim, por isso quando decidi que teria meu parasita (há pelo menos dois anos) eu já sabia quem eu queria que fosse meu obstetra. Obviamente que durante este tempo eu deveria ter me preparado financeiramente para isso, visto que o Brasil é essa merda que conhecemos em termos de nascimento e se eu quero o melhor, tenho que ter como pagar o melhor. Notem que em momento algum eu questionei os valores cobrados, eu tenho consciência de que se quero andar de Ferrari, não posso economizar pra comprar um Celta. Eu sei. Eu reconheço que é um valor alto, entretanto, não tiro o direito dos médicos humanizados cobrarem o valor que eles acham que a prestação de serviço deles valha. Desculpem, mas ninguém trabalha de graça, por mais que acredite na qualidade de seu trabalho. Cabe a pessoa saber se é confortável para ela o valor a pagar e se está disposta a isso. Para nós, AGORA, esse valor não cabe no meu orçamento. Marido ficou um ano desempregado, bem quando nosso apartamento saiu e quando conseguimos economizar, viajamos. Gastei a grana consciente e FELIZ. Tem gente que não se importa com a via de nascimento. Desculpem, mas para mim isso é o MAIS importante na gravidez toda: receber meu filho com carinho, acolhimento e RESPEITO a mim, ao parasita e ao marido. Já disse antes que abro mão de enxoval cuti cuti, quartinho de capa de revista, books gestantes para poder ter meu filho amamentando logo quando nascer.

Então, assim, não se preocupem, eu terei meu parto humanizado, na banheira, em casa ou numa casinha de sapê. Fiquei na hora meio balançada com o valor cobrado pela equipe, mas marquei a outra consulta em maio já, ou seja, se eu não encontrar um/uma obstetra que seja qualificado/a para como eu quero que meu parto seja, eu vendo um carro e pago meu parto com a Ferrari dos obstetras, paciência. Neste momento, marido e eu sabemos que cada centavo valherá a pena para que meu bebê nasça da forma como queremos. Temos isso muito claro, há bastante tempo.

Falando sobre obstetra ainda, segunda eu consegui uma hora com a Dra. Cátia. É bem perto da minha casa e trabalho e ela sempre foi minha terceira opção de obstetra a me acompanhar no parto e pelo que pesquisei, os valores são mais acessíveis.

É ridículo pagar isso por um parto? Se eu acho que vale a pena? Porque eu não desisto e marco uma cesárea já que meu plano de saúde é bom? Se me recuso a gastar esse valor todo? Porque reclamo da grana se já decidi o que quero? Bom, a resposta é única: para mim, respeito e dignidade não tem preço e infelizmente o Brasil está a anos luz de ser uma referência ao atendimento à gestante ou ao usuário de hospitais.

Porque então não usar uma Casa de Parto? Bom, eu já pesquisei e as duas casas de parto que existem em SP (sim, DUAS numa cidade de 20 milhões) ficam em lugares distantes da minha casa e eu sei minha realidade. Na Casa de Parto de Sapopemba, eu demoraria no mínimo, sem trânsito 1h para chegar, e ainda precisaria atravessar uma favela mega perigosa que temos aqui. E se eu entro em trabalho de parto de madrugada? Me arriscar a tomar um tiro à toa? No thanks. A outra casa, Casa de Ângela, fica no meio de um bairro mega perigoso e também demora para chegar de onde eu moro, então, assim, elas são ótimas e realmente uma referência, mas eu sei que para mim não dá!

Agora sobre o parasita: hoje entramos na 8a semana e o parasita já tem dado seu sinal de vida: sucumbi aos enjôos que me atacam. Tipo, é aquela nhaca que dá quando a gente come demais, sabe? Então, tem sido punk e hoje não saí de casa, não tenho forças para passear e nem colocar o nariz na sacada. Uma nhaca! Tenho tomado Meclin, o que é bom, porque o enjôo passa e olhem só: Enjoei de Coca Cola! Tomei um Guaraná com pizza hoje! hheheheeh Parasitinha saudável!

E é isso: segunda mais news com a Dra Cátia, que pelo que tenho visto será a escolhida!

Anúncios

25 comentários em “Ainda sobre o parto e escolha do obstetra

  1. Estou com você, Carol, penso e-xa-ta-men-te da mesma forma: a via de parto é o mais importante pra mim também! E acho que todo sacrifício (financeiro, quero dizer) será recompensado pelo simples fato de você estar segura, e isso é o mais importante e o que faz as outras coisas acontecerem da forma que tem que ser (ainda mais sabendo a realidade do nosso país).
    Acho que você vai gostar da doutora Catia, eu gostei bastante, ela é super atenciosa e sempre responde meus e-mails de desejante-quase-tentante, mesmo em semana que tem mais partos.

    Sobre os enjoos eu não posso falar nada por motivos óbvios de falta de experiência, então só desejo que melhore logo, rsrsrs…

    Beijo!

    Curtir

  2. Se vc quer seu parto humanizado va a luta! Eu desisti infelizmente, como ja expliquei la no blog, pior q o povo nao entende a situacao de morar longe de uma casa de parto ou nao conhece as distancias de SP!
    O longe de sao paulo é muito longe! E o caro é muito caro kkkkk
    Espero q vc consiga o parto perfeito pro seu parasita!
    Por enquanto eu nem sei se o meu sera parido em rede publica ou privada gracas aos “lindos” dos meus chefes!

    E se vc marcar cesarea vou perder um grande respeito q tenho por vc! Acho uma puta sacanagem com o bebe marcar cesarea! Pelo menos entre em trabalho de parto ne.

    Curtir

    1. Nem fale, em SP é tudo extremo, longe, caro!
      Putz, q zica esses seus chefes hein??? Logo agora q ta quase chegando a hora!!!
      Ah, fica tranquila: cesarea marcada nem a pau! Se eu precisar de uma, vou descobrir só na hora! Rs
      Bj

      Curtir

  3. Super concordo com vc! Meu comentário no post passado foi um desabafo…pq eu fui vitima de uma desnecesária (apesar de ter esperado 41 semanas). Fico indignada com o nosso país, a saúde do nosso país! Tb acho que os médicos devem cobrar o que lhes é de direito, mas vamos combinar que num país onde o parto normal e natural custe mais caro que uma cirurgia….tá tudo errado né?
    Mas lute mesmo pelo seu direito de mulher e mãe! Tenha seu parto digno e da maneira que Vc escolheu! Tenho certeza que valerá cada centavo!

    Curtir

  4. Ok. Vamos lá.
    Vi o post sobre o preço. É realmente um absurdo.
    Minha médica é ótima, humanizada e tudo de bom. Tem até um útero de pelúcia onde sempre me explicava com mínimos detalhes como seria o parto. O preço? Metade do seu e meu plano de saúde cobriu tudo. É mole? O consultório dela fica em Moema.
    Tem também a casa Moara no Brooklin, que é ótima, o pediatra do meu baby atende lá.
    Se quiser ajuda, eu posso te passar os endereços, nomes de um pessoal muito bom, o que você quiser.
    Para que vc tenha uma idéia, eu procurei sem parar até as minha 32 semanas de gravidez, antes de achar quem faria o parto!!!! Não sosseguei.
    Qualquer coisa me escreva.
    Beijos

    Curtir

    1. Oi Marina!Na verdade eu fui na Casa Moara, o preço exatamente é de um médico lá…rsrs Mas assim, não desisti não, muito pelo contrário, estou em busca de outro médico que seja mais dentro das minhas possibilidades e como falei, busco até achar!
      ai, se vc puder me mandar sua indicaçãoi, eu agradeço MUITO: caroltoom@ig.com.br

      bjs

      Curtir

    2. Olá Marina,
      Vi seu comentário e estou procurando um Obstetra humanizado. Será que você poderia me passar o contato da sua medica? Estou com 25 semanas e preciso me sentir segura quanto a isso. Obrigada, Isa

      Curtir

    3. Olá Marina, me chamo Andréa Miguel, poderia me passar o nome de sua médica humanizada, estou com 27 semanas, sem convênio e a procura de uma obstetra que atinja minhas expectativas e me cobre um preço justo. Moro na Praia Grande e a Saúde por aqui é uma vergonha. Meu sonho é um parto humanizado na água, sem cortes no períneo, respeito e carinho, neste momento tão especial. Ficarei muito grata em receber o contato.

      Bjs,

      Andréa Miguel.

      Curtir

    4. Olá Marina, tudo bem?

      Quem é a sua médica e quanto pagou no parto?

      Quero um médico humanizado, mas não dá para pagar 10 mil só com ele…até pq tem a doula, pediatra, enfim, temos que pesar direitinho que cabe nas nossas possibilidades, ne´?

      se puder, me responda no samanthabaena@hotmail.com

      Obrigada!

      🙂

      Curtir

    5. Oi Marina,Tudo bem?
      Estou lendo tudo aqui e estou bem apreensiva. Eu estou com 8 semanas e também estou procurando para fazer um parto humanizado e uma equipe. E não conheço muita coisa em são paulo.
      Gostaria de ti pedir essa indicação onde teve o seu, o Consultório fica em Moema né? Ti agradeço muito se puder me passar esse contato.
      Beijos e tudo de bom

      Curtir

  5. Oi, Carol, tudo bem? Sou a Sônia, gestante de primeira viagem, e estou na saga de escolha de obstetra para um parto natural humanizado. Imagino q o médico dos 13.200 reais (pelo menos) seja o Jorge Khun. Fui conhecer a Casa Moara nessa semana q passou, no encontro aberto de gestantes das quartas à noite. Estou com uma consulta marcada com a Andrea Campos no meio de abril. Tb me preocupo com as finanças, mas imagino q o parto com a equipe dela seja num valor menor q com o Jorge. Será mmo? Tb sei q a Catia Chuba é excelente. Ficarei muito grata se vc falar de novo sobre os valores, isso me interessa muito no momento. Tenho um casal amigo q vai fazer o parto na Casa Ângela, e eu conheço a comunidade Monte Azul por atividades voluntárias minha e de amigos lá. Respeito seu receio em relação à segurança, mas acho q vc pode pensar melhor a respeito. A ñ ser q seu trabalho de parto seja mega ultra rápido, será q ñ dá tempo de vc ir pra lá fora da madrugada, como vc comentou? Se vc tiver uma doula, ela te acompanha desde a sua casa e vai saber a hora de ir. O trabalho da Casa Ângela parece maravilhoso. Eu vou optar pelo parto humanizado hospitalar com a equipe certa, pois ñ me considero uma gestante de baixo risco. Grande abraço, boa sorte!

    Curtir

    1. Oi Sônia,

      sim, foi com o Dr. Jorge mesmo esse valor. Assim, se minha situação fosse mais confortável, teria pgo num piscar de olhos, pois ele é realmente demais!Creio que com a Andréa Campos o valor seja mais ou menos 10 mil. Ontem fui à Cátia chuba, que é uma FOFA, super atenciosa, assim como o Dr. Jorge e ela cobrou 9 mil. Para mim, é a mais em conta e vou ficar com ela…..
      As casas de parto são uma ótima opção, mas realmente não fico confortável em contar com a sorte…..tenho medo de ir até lá sim….rsrs
      Vamos nos falando, no que eu puder ajudar, fico feliz!
      Abraço!!!
      Carol

      Curtir

  6. Carol,

    já estou torcendo por você! Com certeza a primeira vez que você verá seu filho vale qualquer sacrifício. As vezes gastamos uma naba numa festa (de casamento, por exemplo) que dura só um dia porque será “o dia” e esquecemos que o nascimento de um filho é muito mais importante. Se precisar vender o carro, acho que é uma boa porque você vai ficar em casa pelo menos os quatro meses da licenca, daí pode se organizar pra comprar outro.

    Nossa dá muita tristeza essa situacao de parto no Brasil. Logo que eu casei e decidimos ficar aqui na Alemanha pensei em ir pro Brasil pra parir (ter pais e irma perto, ter com a MINHA médica de anos – que aliás pensando bem deve ser até cesarista, enfim, essas coisas). Esse ano deixei a pílula de lado e já tô feliz de poder ter meu parto por aqui mesmo. Vai ser com parteira plantonista que pode nao vir a ser a mais querida do mundo, mas com certeza me tratará com muito respeito (melhor ser chamada de senhora que de maezinha, né?) e só eu e marido (que espero que nao desmaie!). Só nao posso esquecer de proibir o tal sorinho (tb tem essa praguinha por aqui).

    Boa sorte com a médica 😀

    Curtir

  7. Uhuuuuuu! É isso aí!

    Eu tenho ouvido isso de todas as pessoas que me perguntam sobre como o bebê vai nascer. “Mas pra que gastar tudo isso? Não faz diferença” ou “Tá podendo, hein? gastar tudo isso num parto”… Nem respondo mais, porque isso sim, não faz diferença.

    É mesmo muito triste a realidade obstétrica brasileira, e eu queria não precisar pagar. Mas se tenho que pagar, pago. Ninguém trabalha de graça.
    Fiz umas contas por cima com o marido e constatamos que gastamos cerca de 7 mil com quartinho, decoração e badulaques pro Vicente.
    Claro que nem tudo nós pagamos, mas, veja, esse dinheiro poderia ter sido melhor empregado (até porque ele não usou nem metade das coisas, e a outra metade, já não usa mais ou era necessária)

    Pessoal aí gasta não sei quantos mil em festa de casamento, não sei quantos outros mil em festa de um ano (uns 3 mil por baixo, né? nessas festanças…), mais tantos mil em brinquedos fisher price da vida, roupinhas importadas…

    Mas aí, isso não é caro. Não. Ok.
    Como digo, cada um com suas prioridades.

    Como já te disse, estamos no mesmo barco. Torcendo muito pra tudo dar certo(e vai dar, sinto…)
    Conta pra gente depois o que achar da Catia!

    Beijos

    Curtir

    1. EXACTAMENTE, parafraseando o Padre Quevedo! rsrs Pois é, no meu casamento, fizemos praticamente tudo e gastei o que eu podia e no fim, o casamento foi mais que perfeito!
      No caso do parto, é a mesma coisa: vou gastar o que posso e sinceramente, festinhas de um ano, quartinho, enxoval, nada disso me atrai….sei lá, acho bonitinho, mas não me vejo fazendo nada disso. Na boa, gastar 3 mil com uma festa que a criança nem vai se lembrar?? nhé…. Deixa isso pra aquela fase chata dos 8/9 anos….hehe
      Como vc falou: cada um tem suas prioridades, a minha é DAR À LUZ! rsrsrs
      bjssss

      Curtir

  8. Oi Carol,

    Sempre leio seu blog mas nunca comentei. Parabéns pelo baby!! Que ele venha com muuuuuita saúde! Tenho um bebê de um ano e 3 meses, que nasceu de parto normal, mas não humanizado. Tomei a bendita anestesia, mas o parto não foi tão simples, e o bebê teve que nascer de fórceps. Minha médica por ser judia está muito acostumada a fazer parto normal, mas opta por uma cesária sem o menos esforço. Tive o parto normal porque insisti muito… Enfim. Duas amigas minhas tiveram partos normais e humanizados, no Hospital São Luiz, com uma médica que se chama Dra. Betina, não sei se você conhece. E também tiveram acompanhamento com doula, o que fez com que não precisassem de episiotomia. Se quiser posso pegar o contato dessa médica, que sei que não cobrou essa fábula toda por um parto…
    Boa sorte!

    Bjo,

    Sílvia

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s